Mundo Ideal: 20 anos fazendo a diferença na vida dos jovens

Parabéns à Revista Mundo Ideal pelo aniversário de 20 anos, sempre acalentando o ideal de concretizar o “mundo ideal”.

São 20 anos levando a Verdade “Homem, filho de Deus” a todos os cantos do Brasil, despertando a natureza divina dos jovens com artigos selecionados para atender aos seus anseios de construir um mundo ideal.

O lançamento da primeira edição da Revista Mundo Ideal se deu no mês de julho de 1994, Ano I – no 001, iniciando com uma entrevista de um rapaz tímido que dormia num “galinheiro” (república) e que conseguiu por meio dos ensinamentos da Seicho-No-Ie e de muito esforço e trabalho tornar-se diretor de um grande banco comercial de São Paulo.

Este rapaz que tomava tubaína uma vez por ano e que veio do interior paulista, ao ler o Livro dos Jovens, foi contagiado por uma grande energia e entusiasmo que impulsionaram sua vida em busca de um grande ideal.

Esse jovem idealista, através dos ensinamentos da Seicho-No-Ie e da educação recebida dos pais, aprendeu que a virtude da humildade é que ajuda a manter os amigos e que, para alcançar o êxito profissional, é preciso sempre oferecer mais do que a empresa espera de você e trabalhar como se já estivesse num cargo superior. Esse é o segredo do sucesso.

O nome desse jovem é Milton Yuki. Hoje, ele é uma pessoa bem-sucedida, que atuou em várias empresas de alta tecnologia e continua a se desenvolver infinitamente. Talvez você o encontre por aí qualquer dias destes.

O artigo do prof. Masaharu Taniguchi da revista inaugural traz uma célebre frase de Ralph Waldo Emerson (1802-1882), poeta e pensador americano, que diz: “Dentre as inúmeras taças de vida, existe somente uma que contém um coquetel perfeito”.

O mestre explica o seguinte:

Ele se referia ao tipo de pessoa que possui todas as qualidades essenciais em perfeita harmonia. Tal indivíduo tem olhar meigo, mas não langoroso nem excessivamente calmo. É um olhar que contém o fulgor da chama; porém, sua agudeza é abrandada pelo amor. Tal pessoa, apesar de reagir com sensibilidade diante de todas as coisas, não é melindrosa nem leviana. Além de ter uma visão global de tudo, é também atenta às minúcias. É magnânima e perspicaz, capta muito bem todas as impressões e tem a capacidade de conciliar e assimilar tudo o que é bom. A felicidade acompanhará sempre tais pessoas. Naturalmente, você deve tornar-se uma pessoa semelhante.

 

No mundo, não faltam empregos e sem seres humanos verdadeiros

No mesmo artigo encontramos referência a Diógenes, filósofo da Grécia Antiga que andava em pleno dia com uma lanterna acesa na mão à procura de um ser humano, gritando: “Homem, homem”. Ele ia à praça pública e berrava:

– Juntem-se, homens! Juntem-se, homens!

Muitos curiosos se aproximavam, querendo saber do que se tratava. Então, ele gritava:

– Estou à procura de um homem, e não de anões!

O prof. Masaharu Taniguchi explica essa passagem da seguinte forma:

No mundo, não faltam empregos. O mundo está à procura de “seres humanos verdadeiros”, difíceis de encontrar. A maioria dos que buscam emprego não são “seres humanos verdadeiros”. O verdadeiro ser humano é um ser perfeito, e não um ser incompleto. Mesmo que alguém tenha um grande talento em certa atividade, se esse talento obstruir o seu perfeito desenvolvimento como ser humano, será uma pessoa incompleta e considerada excêntrica. Quando se perde a capacidade de ser harmonizar com o todo, deixa de ser um verdadeiro ser humano, tornando-se uma espécie de deficiente.

Por que o nome Mundo Ideal?

Deixo aqui registrada a explicação do prof. Masaharu Taniguchi sobre motivo por que o nome Mundo Ideal foi escolhido, após vários nomes anteriores. O mestre escreve:

Os jovens patriotas que se reúnem por meio da Revista Mundo Ideal são jovens que dedicam sua vida para o elevado e sublime ideal de concretizar o mundo ideal na face da Terra, a começar pela própria pátria, esquecendo-se muitas vezes de buscar a felicidade pessoal, o sucesso pessoal e até mesmo de seu crescimento espiritual, e sentem alegria ao dedicar sua vida para este ideal.

Quando comecei a publicar a revista voltada para os jovens da Seicho-No-Ie, procurei explicar nela como os jovens deveriam adestrar o corpo e a mente e como polir a mente para que pudessem elevar-se espiritualmente e aumentar sua capacidade, e assim serem vencedores na vida. Por isso, chamei a revista inicialmente de Kojo (Progresso), depois de Gyo (Prática) e até de Seichosuru Seinem (Jovens que progridem). Procurava escolher títulos que atraíssem os jovens.

Mas naquela época o número de associados não ultrapassava os 60 mil.

Depois descobri que isso acontecia porque a revista tratava de assuntos referentes a crescimento, felicidade e sucesso de cada indivíduo: o que fazer para cada um evoluir espiritualmente, como cada um poderia aumentar a sua capacidade e como cada um poderia vencer na vida.

Mas um dia recebi uma orientação através da inspiração: percebi que os jovens que vinham à Seicho-No-Ie eram pessoas maravilhosas que se interessavam mais em assuntos relacionados à humanidade, à nação e à construção de um mundo ideal, do que em seu próprio crescimento, desenvolvimento e sucesso; eram pessoas que sentiam a razão de viver dedicando-se ao sublime e elevado ideal.

Por isso, mudei o nome da revista para Mundo Ideal.

De repente, os companheiros de fé começaram a aumentar, e o número de associados cresceu vertiginosamente. Atualmente temos 654.735 associados (27/2/1975). Estamos avançando tendo como grande objetivo aumentar em 1 milhão o número de associados.”

Na comemoração dos 20 anos da Revista Mundo Ideal, gostaria de convocar todos os jovens para manifestar a vontade do Mestre e tornarmo-nos jovens decididos, jovens que acalentam grandes ideais, jovens que estão empenhados na construção de uma grande nação, na construção de um Mundo Ideal.

Vamos atingir 1 milhão de associados!

Contamos com você.

Preletor da Sede Internacional Junji Miyaura

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *