Espaço Cultural – O que é perfeição?

 

A presente atividade cultural tem como meta suscitar nos participantes da reunião da Associação Local ou nos eventuais interessados uma reflexão mais abrangente sobre o alcance da palavra “perfeição”.

Desvendar horizontes por trás da sua cotidianidade resulta benéfico para o processo de afinação mental preconizado pela Seicho-No-Ie; o impacto sobre a fé e sobre o comportamento vai-se tornando cada vez maior, quanto mais compreendemos o significado de “perfeição”. Também quanto mais mentalizamos a “perfeição”, mais se amplia a nossa compreensão sobre o que isso quer dizer.

Comecemos, então, por uma variação da Meditação Shinsokan contida no livro Explicações Detalhadas Sobre a Meditação Shinsokan, pág. 174, e referida assim: “A mais simples e essencial Meditação Shinsokan.”  O orientador irá explicá-la em 3 minutos e em seguida conduzi-la.

Após a feitura da meditação durante sete minutos, dividem-se os participantes em grupos de três ou quatro pessoas, para tentarem definir por escrito e com o máximo de precisão que conseguirem o que é “perfeição”. Devem ser estimulados a fazê-lo como se fossem uma equipe de dicionaristas incumbidos de tal tarefa.

Com base em definições de dicionários, e não ainda no espiritualismo da Seicho-No-Ie, o orientador irá monitorar os grupos, sem revelar respostas admissíveis, para que estes tentem chegar a conclusões corretas por si próprios. Quanto maior for a determinação de um grupo a atingir um conceito aceitável de “perfeição”, mais aguçada tenderá a ser a sua aptidão de assimilar a proposta central da atividade.

O orientador irá expor aos participantes uma ou mais definições de dicionário para a palavra “perfeição” e apontar nelas o que vai mudar, quando esse conceito for estudado sob o ponto-de-vista da espiritualidade e da Imagem Verdadeira da Vida. Terá início assim um breve estudo sobre a criação perfeita de Deus, tendo como fonte de consulta, entre tantas outras cabíveis, o livro Viver Junto com Deus, da página 46 até a página 55.

Novamente com a monitoria do orientador, cada grupo procurará formular, como se agora tivesse a responsabilidade de constituir um escrito religioso, uma oração com um dos seguintes temas, que podem até ser sorteados: 1) Oração para visualizar o meu “corpo perfeito”; 2) Oração para transcender o mundo imperfeito e acessar o mundo perfeito; 3) Oração para agradecer a perfeição do mundo criado por Deus; 4) Oração para purificar a “mente que vê” a imperfeição.

Em forma de leitura, cada grupo irá exibir o que produziu, ocupando um espaço diante dos demais participantes. O orientador comentará a tarefa das equipes, tão logo estas finalizem as suas apresentações. Ao final, o próprio orientador ou um integrante da equipe teatral da Associação Local irá interpretar o texto “Oração para receber a luz divina”, contido no início do livro “A Verdade em Orações vol. 1”.

Material necessário: folhas de papel, lápis ou canetas, a definição de “perfeição” segundo um dicionário atualizado (em caso de dúvida, convém consultar um professor de Língua Portuguesa) pronta para ser projetada para o público, as obras escritas “Viver Junto com Deus”e “A Verdade em Orações vol. 1”, de Masaharu Taniguchi.

Preletor em grau junior Jonnie Victor Roscito Bento

Revista Mundo Ideal – Julho/16

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *