Estágio de Formação & Capacitação de Líderes da AJSI/BR – Janeiro de 2020

Por Juliana Silva Lionço

Como descrever o Estágio para Líderes da AJSI? Bom, é uma experiência inexplicável! Essa foi, sem dúvida, a frase que mais ouvia, sempre que outros líderes falavam sobre suas experiências como estagiários.

E hoje, ela descreve perfeitamente, o que senti nesses vinte dias, mas antes de começar a falar sobre como foram esses dias, quero fazer uma alusão, de tudo que o foi experienciado, à vida de uma linda flor.

Cada flor já foi uma semente. Sementes essas lançadas em solos diferentes e em solos determinantes para o seu crescimento, cada um com sua estrutura, sua cor, seu tempo… Ao nascerem, elas estão totalmente fechadas, apenas recebendo os nutrientes necessários para seu desenvolvimento e, no momento certo, elas desabrocham e mostram ao mundo todo o seu esplendor.

Desta mesma maneira, éramos nós nos primeiros dias de estágio: tímidos e apenas observando e absorvendo tudo que aquele novo desafio trazia consigo. Foi uma imersão total dentro de nós mesmos. Um encontro com nosso eu interior. Cada palestra, cada abraço, cada olhar e cada despertar eram nutrientes indispensáveis para nos conectarmos às nossas verdadeiras essências e, assim, compreender a missão atribuída a nós neste plano.

Todo o estágio foi planejado e pensado com bastante carinho. E, quando digo isso, me refiro a um dos primeiros momentos, há meses atrás, lá na seleção dos líderes que foram escolhidos a dedo para compor a única turma de estagiários de 2020. E que turma maravilhosa e harmoniosa, hein?!

Foram vinte e sete sementes, que à primeira vista, pareciam totalmente diferentes umas das outras, porém, com o decorrer dos dias, as semelhanças foram surgindo mais e mais, tornando difícil explicar, fenomenicamente falando, se o que mais nos uniu foram os desejos comuns ou a empatia de nos colocar de corpo e alma no lugar do outro, abraçando e compreendendo características, aparentemente, divergentes às nossas; como sempre citava um dos meus amigos do estágio “Amar é compreender o outro sem exigir o impossível.”. E, assim, aos poucos, um ramalhete começou a se formar, ou, melhor dizendo, uma família.

Impossível falar do estágio sem citar os anjos disfarçados de coordenadores, que doaram horas e horas de suas vidas e, até mesmo, horas de sono, dedicando amor ao próximo, de maneira totalmente abnegada. Sem dúvida, boa parte dos momentos vividos, só aconteceram, devido a eles, que confiaram em nós e se dedicaram ao máximo para que tivéssemos as melhores experiências. Como dizem “o amor mora nos detalhes”; e isso ficou muito nítido, pois, em tudo que eles faziam e/ou falavam, o amor estava presente.

As atividades eram bastante intensas e muitos conteúdos foram passados. Era uma honra, ter aulas com preletores tão iluminados e evoluídos, que tinham tanto a nos ensinar. Através das aulas, foi muito bom ver como tudo funciona e entender uma parte de todo o processo para que, nós, como líderes, pudéssemos tomar ciência da importância de nossos papéis, não só dentro das Associações Locais, como também, dentro da sociedade como um todo.

Ser um líder do Movimento de Iluminação da Humanidade reverbera em todos os aspectos da vida, pois tomamos a consciência de que somos os únicos responsáveis pelas nossas próprias ações. Tudo parte de nós e volta para nós.

A responsabilidade de planejar uma reunião na AL é a mesma responsabilidade de lidar com questões da vida profissional ou pessoal, por exemplo. E aí, entra em uma das premissas fundamentais da Seicho-No-Ie: a prática da Meditação Shinsokan, que tanto foi citada e também praticada. Começar e encerrar as atividades diárias com essa prática alinhava nossos canais para que recebêssemos, de maneira bastante fluida, as orientações de Deus.

Nesse estágio teve de tudo um pouco, foram momentos de alegria extrema, muitos sorrisos, muita emoção, afeto, puxões de orelha (do bem), apoio, canções, abraços, culinária vegana (FOI MARAVILHOSO), passeios por São Paulo, divulgações de revistas, refeições simples, conversas sinceras, conselhos, coreografias, brincadeiras, lições e aprendizados, um verdadeiro reencontro de almas… Poderia ficar por horas citando as milhares de lembranças que vou levar para toda vida, mas eu teria que me estender muito e sei também que cada um levará, de forma muito especial, todas essas vivências.

Diversos foram os despertares obtidos durante esses vinte dias. Ninguém saiu da forma como entrou. Foi um renascimento coletivo. Foi um desabrochar mútuo, como em uma linda primavera.

Todos os estagiários externalizaram, de forma esplendorosa, suas essências divinas e voltaram para suas casas com a chama da Verdade mais viva do que nunca, com a certeza de estarem no caminho certo. Como diz na letra do Hino Sagrado Marcha da Missão: “Somente os que vivem para essa missão conhecem o prazer, que nós recebemos.”. E como é maravilhoso saber que, nos cinco cantos do Brasil, existem líderes com os mesmos propósitos que os nossos. E desejo que nós continuemos sendo as luzes, que iluminam todos os lugares por onde passam e que possamos despertar a natureza divina de outros milhões de jovens. Afinal, essa é a nossa grandiosa missão!

Muito obrigada, turma 2020!!

 

 

 

 

Estágio de Formação & Capacitação de Líderes da AJSI/BR – Janeiro de 2019

Por João Vitor Cuareli Leme do Prado

Três perguntas, assim começou o Estágio para Formação e Capacitação de Líderes da AJSI/BR de janeiro de 2019. Sem mais delongas, nosso presidente nacional, Regis Yoshio Shimanoe, nos questionou sobre porque decidimos estar ali, o que faremos quando voltarmos para casa e qual deve ser nossa postura para aproveitarmos o estágio. Essas não são perguntas triviais, ainda mais quando feitas logo no primeiro dia, na primeira atividade e num ambiente estranho com pessoas desconhecidas. Com uma voz amiga, o presidente complementou: “Vocês não precisam responder agora. Respondam ao final do estágio, no último dia do Persona Vip.”

Acredito que quem respondeu naquele primeiro momento, como este filho de Deusão, quebrou a cara no último dia do estágio. Após tantas experiências, nossas percepções mudaram, nos tornamos uma família. Ao longo destes vinte dias, 08 a 27 de janeiro, nossos laços afetivos transcenderam a escala do tempo. Nossas amizades não foram forjadas nessa vida. Aquele ambiente antes estranho, se transformou em nossa casa e a pessoa que dormia ao nosso lado, agora é nosso irmão.

No primeiro dia, éramos seres individuais, preocupados com o quanto vamos dormir, quando iremos comer e o como o clima estava quente.  Muitos ali pensaram em desistir, afinal, ninguém nos avisou que não seria fácil, mas calma, tudo vem para o bem.

O segundo dia foi o momento de quebrar paradigmas.  Lembra das três perguntas? Elas começaram a ser esclarecidas, ao final da aula com o tema: “Os pais são dignos de gratidão”. Compreendemos aos prantos e ao som de uma linda canção, que se não fosse por eles, não estaríamos ali. Com a cara inchada, conduzi a mais emocionante oração da refeição da minha vida, onde percebi que para vivificar a vida e o Amor de Deus, é preciso ser grato aos meus pais. Depois disso, purificamos da mente de todos os questionamentos que nos acompanhavam.

O terceiro dia será o último que narrarei com um pouco mais de apreço. Nele compreendemos o significado da empatia, nos entregamos de corpo e alma, o sentimento de unidade tomou conta de nós e efetivamente formamos uma família. Fenomenicamente, em número de participantes, foi a menor Meditação Shinsokan de Oração Mútua que já participei. Eram 30 pessoas em um círculo orando umas pelas outras. Não existe planejamento no mundo capaz de prever o que ocorreria ali, todos renascemos como irmãos, todas as questões que achávamos que deixamos em aberto para vir ao estágio se resolveram, e aqueles 30 estranhos se abraçaram aos prantos, não só uma vez, mas quantas vezes fossem necessárias. Não existem desafios que não possamos enfrentar juntos, a AJSI é uma família.

O estágio não se resumiu a uma purificação da mente e uma oração mútua. Fomos para a rua doar amor em visitas de benção e divulgações de revistas, praticamos a meditação shinsokan todos os dias sem falta, aprendemos sobre a verdadeira ética da Seicho-No-Ie numa aula que mudou nossa forma de ver o mundo, rimos, cantamos, agradecemos, tomamos decisões, enfim, nos aprimoramos. Colocamos em prática tudo o que aprendemos ao longo do estágio na organização do Seminário de Oferenda do Trabalho para Jovens e Juvenis e, por fim, planejamos o futuro em um Persona Vip especial.

Cada Preletor, Líder da Iluminação, Divulgador, Líder, Adepto, Jovem ou Juvenil que cruzaram nosso caminho durante esses dias de intenso desenvolvimento contribuíram em nossa caminhada. Cada estagiário e coordenador deixou uma marca em nossas vidas. O estágio não se trata de uma mera capacitação. Fizemos amigos, conhecemos pessoas, trocamos informações, refletirmos juntos e compreendemos o quão grandioso é fazer parte deste movimento, um sonho idealizado pelos pioneiros.

Antes de vir para o estágio, meu ego precisava se preparar, procurei descobrir o que me aguardava, afinal o que acontece no estágio da AJSI? Ninguém soube me responder. A única resposta válida parecia ser que não há como descrever com palavras as experiências que vivemos lá. Hoje, eu entendo isso e se alguém me perguntar, não conseguiria descrever a experiência. Explicar a vivência que tivemos é como expressar o infinito num mundo finito, não é impossível, mas também não é trivial.

Já fazem duas semanas que nos separamos e, neste período, retomamos nossas vidas, reencontramos nossos familiares, refletimos sobre tudo e voltamos a atuar em nossas regionais. Mas quem pensa que tudo voltou ao normal, se engana. Somos uma família e não existem distâncias que separam aqueles que se amam. Continuamos compartilhando alegrias, tristezas, projetos e reflexões. Se antes jogávamos sozinhos, hoje somos um equipe, compartilhamos experiências e estamos prontos para qualquer desafio, afinal, há sempre um novo jogo pra jogar.

 

 

 

 

 

Estágio para Líderes da AJSI/BR – Julho 2018

Por Ligia Takau

“Vida nova! A voz de Deus eterno grita: não existe mal!”.  A frase que tanto escutamos durante os doze dias anteriores, naquele momento soou diferente. Era realmente o início de uma vida nova: levaríamos para as nossas Regionais todo o aprendizado que tivemos durante o estágio – se é que é possível mensurá-lo. Voltaríamos para casa
completamente diferente de como partimos. Mas naquele momento em si, tão aguardado, em que a banda finalmente tocou a sublime música tema da 63ª Convenção Nacional da AJSI/BR, parece que o Ginásio de São Bernardo do Campo, embora lotado com mais decinco mil pessoas, esvaziou-se restando apenas nós, estagiários.
Leia mais

Estágio para Líderes da AJSI/BR – Janeiro/2017

Por Maisa Cristina Santos 

Será que alguém consegue definir com palavras o que é o Estágio de Formação e Capacitação de Líderes da AJSI/BR?
Não há como saber se todos os estágios são iguais, ou parecidos. É possível que não. O Estágio de Janeiro de 2017, que o ocorreu entre os dias 09 e 29, na Sede Central da SEICHO-NO-IE DO BRASIL e na Academia de Ibiúna-SP foi, sem duvida, absolutamente especial.
Leia mais

Estágio de Janeiro de 2017: INSCRIÇÕES ABERTAS!

O Estágio para Formação e Capacitação de Líderes da Associação dos Jovens da SEICHO-NO-IE DO BRASIL  é  um programa que visa formar líderes cientes da sua missão à frente do Movimento de Iluminação da Humanidade. Possui o intuito de capacitá-los para atuação nas mais diversas áreas de funcionamento da Associação dos Jovens da SEICHO-NO-IE DO BRASIL a nível local e regional, para que se tornem importantes figuras que auxiliarão no desenvolvimento da Seicho-No-Ie na sua região doutrinária.

Leia mais

Estágio para Líderes da AJSI/BR – JULHO 2016

Por Caroline Yurie Kikuchi – Coordenadora Geral do Estágio para Líderes da AJSI/BR – Julho 2016

O segundo fim de semana do mês de julho se aproximava e a Associação dos Jovens da SEICHO-NO-IE DO BRASIL já recebia os grandiosos dirigentes advindos de diversas partes do país para o Estágio de Formação e Capacitação de Líderes da AJSI/BR, que aconteceria nos dias 11 à 24 do mesmo mês.
Leia mais