Qual é o Grilo

Estou muito desanimado e sem esperanças para viver

“Estou passando por um momento muito difícil em minha vida. Meus pais são separados e moro com a minha irmã. Participo dos encontros da Seicho-No-Ie, mas estou muito desanimado e sem esperanças para viver. Acho que estou entrando em depressão. Será que devo tomar remédios? O que devo fazer?”

Reverências! Muito obrigado.

Inicialmente, gostaria de parabenizá-lo por participar das nossas reuniões semanais. O modo feliz de viver da Seicho-No-Ie nos ensina que A MENTE PRECEDE A MATÉRIA e que todas as situações difíceis são oportunidades para crescer, pois na verdade elas não existem. São apenas projeções da nossa mente e, por esse fato, cabe a nós voltarmos a projetar nela somente o que existe no mundo de Deus (mundo da Imagem Verdadeira).

O fato de você achar que está em depressão é simplesmente porque ainda está gravado em seu subconsciente que é corpo carnal, que é matéria, por pensar que é apenas fruto da união física dos seus pais. E, dessa crença errônea, nasceu o sentimento de autodesprezo, de desprezo por outras pessoas, medo de perder a consideração e o afeto dos outros. Lembre-se de que o homem é um ser espiritual. Por isso, você deve buscar em primeiro lugar a reconciliação com os seus pais e com o Universo. Como diz a Revelação Divina da Grande Harmonia: “AGRADEÇA a todas as coisas do Universo”. Diariamente, pratique a Meditação Shinsokan e faça a leitura da Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Verdade em gratidão aos antepassados. Leia sempre os livros da Seicho-No-Ie. Inicie com a leitura de O Livro dos Jovens.

Peço, ainda, que participe de um Seminário para Jovens em uma de nossas Academias de Treinamento Espiritual, continue frequentando as nossas reuniões e torne-se um associado da AJSI/BR. Fique com Deus!

Preletor em grau Júnior Francismar de Mesquita Santos

Publicado na Revista Mundo Ideal #236

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *