Seminário para Juvenis (Juniabu) – Academia de Ibiúna-SP

Por Tamires Cupertino Teruya

Na chegada da primavera de 2018, a Academia Sul Americana de Treinamento Espiritual de Ibiúna (SP) recebeu participantes para o Seminário para Juvenis (JUNIABU). O evento foi promovido pela Associação dos Jovens da Seicho-No-Ie do Brasil e ocorreu entre os dias 22 e 23 de Setembro com o tema central: Identidade Junia.

A coordenação do evento foi dirigida pelo divulgador e membro da comissão executiva central da AJSI/BR, Matheus Benedetti Morais. Já o time de orientadores contou com a presença preletores Lilian Suzi Baffi Norimatsu, Daniel Luiz da Silva, Ricardo Takayoshi Ishida Oshima e Milton Kazuo Norimatsu.

97 participantes puderam descobrir e manifestar o seu verdadeiro eu por meio de palestras, módulos, gincanas, interação social entre outros.

A prática da Meditação Shinsokan de Oração Mútua reafirmou os laços de amor ao próximo entre os seminaristas. Já a prática da purificação da mente, conduzida pelo preletor em grau júnior Ricardo Oshima, contagiou a academia com muita paz.

O tema central trouxe palestras direcionadas para que os junias pudesse descobrir a sua identidade e o seu papel na sociedade como: “Identificando-me com o meio ambiente” e “Identidade junia”. Destaque para o “Quem sou eu?”, orientada pela preletora Lilian Suzi Baffi Norimatsu, motivando o jovem a superar os sentimentos que o impedem de manifestar a verdadeira imagem do seu eu, filho de Deus maravilhoso e perfeito.

Já nos módulos, os seminaristas foram separados por grupos de meninas e meninos. Com o tema “Em constantes transformações” os participantes, por meio de um bate papo, puderam descobrir transformações físicas e psicológicas frequentes em suas idades. A diferença entre gostar e amar também foi debatida nas rodas de conversa.

Para quebrar o gelo e fazer novas amizades, as gincanas foram as responsáveis para esse momento. Divididos em 5 grupos identificados por cores, os junias puderam colocar à prova suas habilidades, trabalho em equipe e espírito de competitividade em atividades que exigiam a manifestação do Eu único de cada um dos integrantes.

De acordo com a diretora nacional do departamento Junia Daniele Yumi Matuguma, as gincanas, por serem divididas em grupo formados por participantes aleatórios, proporcionam interação, principalmente, àqueles que estão indo pela primeira vez, ou ainda não possuem vínculos de amizade. Essa atividade além de desinibir a timidez, costuma estreitar elos.

Já o tradicional “Revele Seu Talento” abriu espaço para os jovens mostrarem seus talentos em diversos ramos artísticos. Dentre eles, junias apresentaram performance de danças e piano. Paralelo a essa atividade, o caça ao tesouro garantiu a diversão da noite de sábado.

Tivemos também as premiações das maiores caravanas nessa edição que foram:

1º Lugar: Regional SP-SÃO PAULO 6

2º Lugar: Regional PR-PARANÁ 6

3º Lugar: Regional SP-SÃO PAULO 2

Caravana mais distante: PR-PARANÁ 6

Com certeza, esse seminário vai entrar para história por ter nos mostrado o quanto somos amados, originais e únicos quando manifestamos o verdadeiro eu. Muito Obrigada!

 

.

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *