Seminário de Oferenda de Trabalho para Jovens – Academia de Ibiúna-SP

Por Juliana Silva Lionço 

Não existe melhor maneira de começar o ano, que não seja tomando a decisão de ir para o Seminário de Treinamento Espiritual de Oferenda de Trabalho para Jovens,  na Academia de Ibiúna – SP, que neste ano em específico,  ocorreu entre os dias 15 e 19 de janeiro de 2020.

Talvez você se pergunte: Qual o motivo de ser essa a melhor decisão?

A resposta é fácil.

No momento em que se toma decisão investir seu tempo, cuidando da parte espiritual, os dias que sucedem essa escolha, nunca mais serão os mesmos, pois as energias serão renovadas, sua alma estará estremecida e com a latente vontade de manifestar cada vez mais a essência divina, que é a de filho de Deus.

“Cada um com seu estilo”, foi o tema principal do seminário, que se encaixou  muito bem com o público alvo, os jovens. Cada um com sua particularidade. Foram várias regiões, jeitos de falar, pensar, agir e vestir diferentes. Cada um com sua bagagem, que é muito importante para a formação do todo.

Ter seu próprio estilo, mostra a marca registrada, presente em todos os jovens, a autenticidade. Que deve ser cada vez mais manifestada, para que todos possam exteriorizar sempre de forma verdadeiramente autêntica tudo aquilo que carregam dentro de si.

 O time de orientadores não poderia ter sido melhor, Preletor em grau Máster Luís Antônio Gomes, Preletora em grau Sênior Maria Izabel de Faria Sundin do Lago, Preletora em grau Júnior Mary Akiko Chiba dos Santos e Preletor em grau Júnior Alexandre Okamoto, foram os escolhidos por Deus, para conduzir esses cinco dias de seminário. A capacidade de adequar o Ensinamento a uma linguagem própria dos jovens, era algo realmente incrível, fazendo com que os seminaristas sentissem que estavam entre amigos. 

E será que você já se perguntou qual é o seu lugar no mundo? Muitos jovens enfrentam essa e outras dúvidas, que são pertinentes a faixa etária e a primeira palestra trouxe como título, “Meu lugar no mundo”, onde a preletora Mary Akiko, trouxe reflexões sobre como agradecer suas origens e amar a si próprio, eram importantes para entender o seu lugar. Ali já eram revelados, temas incríveis que viriam pela frente. Como gratidão aos pais, amor próprio e como tomar as melhores decisões para a vida.   

Em um das palestras proferidas pelo preletor Luís Antônio, ele falou sobre a importância de amar a si mesmo e comentou que, para amar verdadeiramente aos outros e a Deus, é necessário amar primeiramente a si próprio. De início, essa frase traz um certo impacto, porém é de grande valia, entender que cuidar e amar a si mesmo, é o passo principal para amar o próximo, afinal, só se pode oferecer ao mundo exterior, aquilo que já existe no interior. 

  E é claro, não poderia faltar o tema que os seminaristas amam,  a famosa “Alma gêmea”, para isso, os presentes foram divididos em três módulos: Solteiros, Namorando e Casados. Onde a abordagem era específica para cada um deles, mas sempre falando da importância de ser um bom ímpar e de estar sempre em oração, fazendo diariamente as três práticas religiosas ( Meditação Shinsokan, Leitura de Livros Sagrados, Sutras e Cantos em Louvor e Atos de amor), para assim atrair um bom par. 

Os momentos de maior comoção, com certeza, eram aqueles que falavam de gratidão e amor aos pais, externalizar esses sentimentos, traz um alívio para alma e um reconhecimento de quanto os pais amam seus filhos, seja da maneira como eles puderem expressar. Através da carta aos pais, da oferenda de trabalho, dos atos de gratidão e outras atividades, os seminaristas reviveram momentos onde eles puderam compreender, sentir o quanto são amados e a importância de perdoar e ter imensa gratidão por seus pais.  

Outro ponto tratado, foi  a questão da responsabilidade. O jovem desde cedo, tem que entender que não basta apenas viver dentro do todo, é de extrema importância, sentir-se parte do todo. Percebendo que está tudo amarrado por um nó. Atentando-se sempre para tudo que acontece e em como as atitudes, influenciam diretamente em tudo que está ao nosso redor.

Em uma das divisões para as oficinas, a equipe de atividades abordou as questões da construção da Nova Civilização e apresentou os clubes existentes na Seicho-No-Ie, que são eles:  Clube de Bicicleta, Clube de Artesanato e Clube da Horta Orgânica. Além dos clubes, outras oficinas para a contemplação da natureza e oficina de culinária vegana, também estiveram presentes nas atividades. Oportunizando e apresentando aos jovens, formas  mais conscientes de viver em harmonia com a natureza. 

Esse foram alguns dos vários temas abordados, entre outros foram as escolhas de carreira, amizades, como administrar o tempo e vários outros assuntos enfrentados pelos jovens.

Foram cinco dias intensos, que com toda certeza, será eternizado na vida de todos que ali estavam. E se fosse para resumir em uma palavra, tudo o que foi vivenciado, essa palavra seria empatia. Todo ser humano, quer se sentir amado, acolhido e especial. E esse foi um dos grandes destaques do seminário. 

O amor fez-se presente em todos os momentos. Prezando sempre por um ambiente livre de qualquer julgamento, onde o mais importante era o bem estar de cada um. 

Na essência, todos somos um e essa união por um mesmo propósito, fez com que esse seminário obtivesse mais um ano de sucesso. 

 

Muito obrigada.

 

.

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *