Você é o que você fala

Você conhece o poder da palavra?

Olhe ao seu redor: você já parou para pensar na quantidade de informações de todos os tipos que recebe diariamente? Outdoors anunciam o novo filme que entrará em cartaz; panfletos informam as ofertas do supermercado; pessoas conversam trocando impressões sobre o dia; vendedores gritam anunciando seus produtos; jingles tocados de um carro de som fazem propaganda política. A comunicação faz parte da nossa vida, pois é por meio dela que o homem interage com o mundo. Além disso, ela nos permite a expressão de ideias e sentimentos. Com o avanço da tecnologia então, a comunicação se tornou cada vez mais rápida e interativa. Hoje em dia é impossível imaginar um jovem sem celular.

Percebemos que mais e mais a comunicação é exigida de nós em todos os sentidos. E, com isso, o uso da boa linguagem tornou-se essencial. Veja a expressão oral. A procura por emprego, por exemplo, acarreta necessariamente passar por uma entrevista. A necessidade de fazer apresentações e palestras também poderá surgir. A boa comunicação tornou-se um diferencial na hora de conquistar uma colocação no mercado de trabalho. Desenvolver essa competência é obrigatório para quem almeja a ascensão profissional. Cursos de oratória atraem alunos com a promessa de aprimorar o dom da comunicação verbal…

E o que falar então da expressão escrita? Livros e revistas são importantes fontes de conhecimento e cultura. Uma redação bem escrita faz diferença no vestibular, e uma carta bem redigida pode até selar o destino das pessoas!

Mas, independentemente de qualquer coisa, saiba que a importância da linguagem e das diferentes formas de expressão vai muito além das necessidades do mundo moderno.

O poder criador da palavra

As palavras por si só têm grande poder transformador. Por meio delas, expressamos ideias, influenciamos significativamente as pessoas. Elas podem criar ou eliminar estresse, cativar ou afastar pessoas, conquistar ou destruir sonhos, provocar paixões ou abrir feridas. A habilidade no uso das palavras coloca grande poder nas mãos (ou na boca) de quem as pronuncia.

Segundo o prof. Masaharu Taniguchi, a palavra tem força criadora:

“Palavra” não é apenas um conjunto de sons emitidos pelas cordas vocais. Nas Escrituras Sagradas consta que “Por meio da palavra, Deus fez todas as coisas, e nada do que existe foi feito sem ela (palavra)” (João, 1. 3). Isso significa que, por meio desta, foram criadas todas as coisas, todos os seres, inclusive o próprio homem. Portanto, palavra não é apenas um conjunto de sons emitidos pela boca do ser humano. “Palavra” é a vibração espiritual, é um tipo de onda de pensamento. (Masaharu Taniguchi – A Verdade da Vida, v. 30, p. 22)

A palavra tem o poder de projetar realidades e construir. E, ao contrário do que muitos pensam, esse fato não se consuma de forma mística ou sobrenatural. Segundo a física quântica, a palavra é uma onda vibratória que vem carregada de uma intenção, dos sentimentos de quem a gerou. Se forem positivos, carregará vibrações positivas. Do contrário, carregará sentimentos negativos. E, uma vez lançadas no Universo, elas vão ao encontro de ondas vibratórias semelhantes, atraindo para nós situações condizentes com esses sentimentos.

O prof. Masaharu Taniguchi já nos orientava dessa mesma forma:

As pessoas de elevado nível vivem proferindo palavras que constroem um destino positivo tanto para si como para os outros – palavras alegres, palavras bondosas, palavras que infundem coragem a si próprio e aos outros. Estas são pessoas que proporcionam bênçãos à humanidade. (Masaharu Taniguchi – Comande Seu Destino com o Poder da Mente, p. 88)

A falta desse conhecimento nos torna negligentes em relação ao nosso vocabulário, ao nosso jeito de falar e de nos expressar. E, sem perceber, lançamos ao Universo sementes que nos levam a um destino infeliz!

Adquira o hábito de pensar em coisas boas e falar coisas boas. Não fale nem pense em coisas que você não deseja. A palavra, assim como o pensamento, possui uma poderosa força materializadora. Você é o locutor da “rádio do destino”. Aquilo que você expressar em palavras surgirá no mundo fenomênico. Eis a razão por que deve pensar e falar sobre coisas desejadas como se elas já estivessem realizadas. E, ao expressar em palavras as coisas desejadas, faça-o com convicção. Se as boas palavras parecem não ter força de concretização, é porque, ao se falar coisas más, fala-se com convicção e sentimento. (Masaharu Taniguchi – A Verdade da Vida, v. 38, p. 99)

A música transformadora

E o que dizer das outras formas de expressão? Entre todas elas – artes plásticas, artes cênicas, dança –, a música é a que nos influencia de forma mais intensa, depois da palavra escrita e da falada, porque ela está muito presente no nosso dia a dia. Quem não gosta de ouvir uma boa música enquanto espera a condução ou percorre distraidamente o caminho até o trabalho?

Escolher canções também deve merecer bastante cuidado. As canções são cantadas muitas e muitas vezes e, sem que a pessoa perceba, transformam-se em pensamentos que se enraízam na mente.  (Katsumi Tokuhisa – Mente, Corpo e Destino, p. 60)

Que tipo de canções você tem escolhido para ouvir todos os dias? Canções de amores frustrados ou lutas perdidas? Ou canções que falam do bem e do belo?

Talvez você esteja baseando suas escolhas em preferências pessoais, mas o prof. Masaharu Taniguchi nos pede uma reflexão a respeito:

Na música popular, cada vez mais canções de conteúdo obsceno e linguagem vulgar são lançadas e, com muita facilidade, são assimiladas pelas crianças. Também os adolescentes são alvo desse tipo de música, que incita a violência e a liberação depravada da sensualidade. (Masaharu Taniguchi – Nova Visão do Casamento, p. 303)

Realmente, é um assunto muito sério a nossa seleção musical…

 Cure-se ouvindo música!

A sra. Stella Terry Mann, citada pelo prof. Masaharu Taniguchi, narra casos de doentes que se curaram ao ouvir músicas que exaltam a alma:

Como todas as moléculas do nosso corpo estão vivas, vibrando e se movimentando, pode-se concluir que as vibrações das músicas causaram alguma influência.

E o prof. Masaharu Taniguchi explica sobre o fato mais à frente:

Os grandes músicos e compositores receberam de Deus as harmoniosas inspirações musicais. Esses músicos ouviram atentamente a música silenciosa que era tocada no seu interior e a registraram na partitura, assim produzindo suas composições. Em outras palavras, eles entraram em sintonia com o Sagrado, que é a origem de todas as coisas. Por isso, pode-se dizer que as músicas assim criadas entram em sintonia com a nossa vida e, despertando a força espiritual que flui em nosso interior, fortalecem as células de todo o corpo e recupera-se a saúde.  (Masaharu Taniguchi – Ciência da Oração, pp. 184-185)

Uma melodia pode provocar a cura…, não é maravilhoso?

Você tem o poder

Se algum dia você desejou ter um poder semelhante ao daqueles heróis dos desenhos animados aos quais assistia quando criança, saiba que você tem esse poder. Conhecer a importância da escolha das palavras que utiliza na sua comunicação diária lhe permite transformar o seu ambiente e construir um destino de sucesso. Entrar na faculdade desejada, conseguir o emprego dos seus sonhos, encontrar sua metade da alma, ter harmonia e ser feliz em todos os sentidos são coisas perfeitamente possíveis quando se usa esta grande ferramenta chamada palavra. Ao escolher sabiamente o que falar, o que ouvir ou o que cantar, você estará construindo um mundo maravilhoso, não só para você, mas para todas as pessoas ao seu redor.

Se por meio de palavras preenchermos o mundo de saúde, a humanidade se tornará saudável. Se, por meio de palavras preenchermos o mundo de luz, ele será iluminado. A Seicho-No-Ie, na realidade, é um “movimento do reino de Deus” que visa tornar saudável, feliz e iluminada a humanidade pelo poder da palavra. (Masaharu Taniguchi – A Verdade da Vida, v. 1, p. 163)

É isso. Mudar o mundo é possível. Só depende de cada um de nós.

Muito obrigada!

 

Aspirante a Preletor da Sede Internacional Kati Satoko Miura

 

 Publicado na revista Mundo Ideal #260 – Março/2016

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *