Relato João Ricardo

Relato de experiência – João Ricardo Viana Costa

Passar em um concurso para Juiz e fazer uma caravana com mais de 300 pessoas de Brasília para a Convenção Nacional. Não existem limites para os sonhos de João Ricardo.

 

 

Nome: João Ricardo

Regional: DF-BRASÍLIA

 

Boa tarde, reverências e muito obrigado.

Meu nome é João Ricardo, tenho 35 anos e pertenço à Regional DF-Brasília.

A Verdade ensinada pela Seicho-No-Ie alterou minha vida de forma profunda.

Eu era um jovem franzino e cheio de complexos. Acreditava que ninguém gostava de mim pelo meu físico e aparência. Acreditava também que não era capaz de realizar grandes obras, apesar de ser muito sonhador.

Aos 17 anos participei de meu primeiro Seminário de Treinamento Espiritual para Jovens na Academia de Ibiúna, em São Paulo/SP. Comecei a perceber que a Verdade pregada pela Seicho-No-Ie era algo ao alcance de todos, se praticada com determinação.

Fazendo exercícios físicos diariamente e aprendendo a sorrir também com a alma melhorei muito a minha aparência, o que me auxiliou a superar alguns de meus complexos de inferioridade. Entretanto, não adianta mudar o exterior sem alterar o interior.

Não possuía objetivo definido na vida e acreditava que todos os meus problemas emocionais seriam resolvidos quando alguém os tirasse de mim, ou seja, externamente, o que me levou a afastar da Seicho-No-Ie.

Como não sabia o que fazer da vida fiquei nervoso, arrogante e antipático. Após, tive grandes problemas emocionais, ficando arrasado, humilhado e destruído, passando dias a chorar sem parar e acabei sozinho.

Como perdi todo o meu chão, fui obrigado a exercer a humildade e pedir perdão para meus familiares e amigos. Sei que muitos deles só me aceitaram de volta em razão da pena que sentiram, pelo estado em que me encontrava.

Meus pais chegaram a achar que entraria em uma profunda e talvez irreversível depressão. Entretanto, a semente da Verdade plantada no meu subconsciente no passado estava prestes a germinar. Comecei a ajudar amigos e percebi que, mesmo estraçalhado por dentro, eu podia ser útil ao próximo. Entendi, realmente, pela primeira vez o que era o amor verdadeiro e o significado real das palavras do Mestre Masaharu Taniguchi, que nos ensina que as dificuldades não são para nos fazer sofrer, mas sim para extrair de nós a nossa capacidade infinita.

Decidi, então, em 2002, voltar de corpo e alma ao Movimento da Seicho-No-Ie e construir minha vida na real felicidade espiritual, ajudando o próximo com todo o meu ser, sem interesses ou caprichos de meu ego.

No ano de 2003, assumi a primeira gestão como presidente de uma Associação Local de Brasília chamada Amor Infinito. Dediquei-me de corpo e alma para o crescimento da Associação, passando a realizar duas reuniões semanais com boa presença de jovens. Intensifiquei minhas práticas espirituais, fazendo a leitura de Livros e Sutras Sagradas, bem como nas práticas de atos de amor, sempre buscando manifestar a perfeição do próximo.

No ano de 2004, mesmo com o intenso trabalho dentro da Seicho-No-Ie, passei no concurso de analista processual, nível superior, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Em razão disso, em 2005, me recandidatei à presidência da Associação Amor Infinito, sendo eleito para mais uma gestão.

No ano de 2006 comecei a trabalhar para a concretização de meu grande sonho profissional. Comecei a prestar um dos concursos mais difíceis da área jurídica.

Em 2007 tornei-me preletor da Seicho-No-Ie.

Já em 2008 fui convidado para assumir a vice-presidência da AJSI da Regional Brasília, o qual relutei em aceitar, pois acreditava ser muito difícil conciliar os estudos de um concurso top com o trabalho no Tribunal e na Seicho-No-Ie.

Desempenhei de forma acanhada meu papel de vice-presidente e, em 2009, recebi a dura notícia de mais uma reprovação no concurso.

Tive vontade de desistir de tudo!!! Dos estudos, da Seicho-No-Ie, do meu sonho.

Mas as práticas da Seicho-No-Ie, em especial a Meditação Shinsokan, a leitura da Sutra Sagrada em memória aos meus antepassados e o trabalho à frente de uma Associação Local, me proporcionaram o desenvolvimento de meu caráter e de minha força de vontade. Assim, decidi continuar avançando.

No ano de 2010, abriu novo concurso. Mesmo com medo, após um Seminário na Academia de Ibiúna, decidi me candidatar à Presidência dos Jovens da Regional DF-Brasília e aceitar o grande desafio: Trabalhar, estudar e me dedicar à Seicho-No-Ie.

Eleito, trabalhei e estudei intensamente.

A fim de dar conta de minhas obrigações, precisei manifestar ainda mais minha capacidade infinita e comecei a levantar às 6:30 da manhã, para efetivar minhas orações e conseguir estudar para meu concurso.

Meu concurso era dividido em 04 fases. Fiz a primeira fase em 2011 e passei com 80% de acerto na prova. Entretanto, em janeiro de 2012, fui reprovado na segunda fase, recebendo o resultado no dia em que embarcava para outro Seminário na Academia de Ibiúna.

Viajei muito triste e com vontade de chorar, pois meu sonho estava se desfazendo pela quinta vez, já que eu sofri 04 reprovações anteriores.

Quando coloquei meus pés no solo sagrado da Academia, tive a certeza que Deus não havia me abandonado. Tudo isso era para eu manifestar ainda mais a minha capacidade de filho de Deus.

Voltei para casa e comecei a levantar às 5h30 da manhã para ler as 04 Sutras Sagradas da Seicho-No-Ie seguidas. Após, eu realizava a oração para os meus antepassados e depois praticava a meditação Shinsokan.

Passei, assim, a fazer duas horas de orações diárias.

No mês de Março deste ano de 2012 saiu o resultado do Recurso que entrei contra minha reprovação na segunda fase de meu concurso. Eu havia passado!!! Fui o candidato que mais recebeu pontuação nos recursos, saltando da 49ª colocação para o quarto lugar. Só para se ter noção da dificuldade de meu concurso, foram 7.500 inscritos na primeira fase, sendo que somente 450 passaram para a segunda, chegando ao final somente 30 aprovados na terceira e quarta fase.

Eu era um deles!!! E assim, concretizando meu ideal, tomei posse, no dia 13/07/2012, no tão sonhado cargo de juiz de direito do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios.

Conjuntamente com o sonho profissional realizei também um grande sonho espiritual. Trazer 300 jovens de Brasília para o Seminário do Despertar da Natureza Divina em Ibiúna, o que, com a graça de Deus e do amor dos líderes de Brasília, foi concretizado com muito êxito.

Agradeço os meus pais, minha família, minha esposa, meus antepassados, meus amigos e ao mestre Masaharu Taniguchi, por não terem desistido de mim.

Hoje, trabalho para que mais jovens conheçam essa Verdade que transforma nossas vidas, a fim de que tenham a mesma chance que eu tive.

Façamos a diferença!!! Sejamos verdadeiros Filhos-de-Deus.

Obrigado Deus por tudo.

Muito obrigado.

 

A Seicho-No-Ie mudou a vida do João Ricardo e pode mudar a sua também.

Procure a Associação Local mais próxima de você e participe de nossas reuniões.

Relato gravado na 57ª Convenção Nacional da AJS/BR, em 2012.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *